ESG: entenda os benefícios para sua empresa

Voltar para o Blog

A sigla ESG se refere a meio ambiente, sociedade e governança corporativa (environment, social and governance) e passou a ocupar um lugar de destaque na lista das principais prioridades de investidores.

Isso porque, essa temática tem cada vez mais ganhado destaque em notícias e debates sobre a necessidade de se alinhar aos critérios estabelecidos pela ESG para se adaptar às necessidades da sociedade e do meio ambiente e, consequentemente, ter uma carteira de investimentos lucrativa e ser uma empresa sustentável.

Porém, implantar esse conceito dentro das empresas traz diversos desafios de como pôr em prática esses critérios em todos os setores da organização passando pelos relacionamentos de negócios com todos os públicos até a forma como a empresa afeta o meio ambiente.

Toda essa complexidade se refere à necessidade de se fazer uma leitura direta sobre as demandas e expectativas dos mais variados públicos que se relacionam com a empresa, sejam eles investidores, colaboradores, clientes fixos ou não, entre outras pessoas.

 

Transparências nas informações

Essas expectativas citadas acima, dizem respeito aos resultados a serem alcançados, a prestação de contas e os meios de informação que esse público espera receber da sua empresa.

É através desse levantamento de demandas e expectativas que serão apontadas quais as necessidades e quais os ajustes necessários para transformar uma organização de acordo com os critérios do ESG.

Além disso, é preciso saber como estabelecer transparência nessas informações que serão divulgadas para o público da empresa.

 

Principais desafios

A implementação dos critérios do ESG traz diversos desafios para uma organização. Pensando no âmbito do Conselho e da Diretoria, a principal dificuldade é a de estabelecer e tratar os indicadores que permitirão avaliar a implantação desses critérios.

São informações vindas de diversas áreas de uma empresa com muitos dados gerados manualmente ou a partir de vários sistemas, o que deixa o processo ainda mais complexo.

Dessa forma, o foco é garantir que haja segurança e qualidade nas informações que irão gerar os novos meios de se comunicar com o mercado e, a partir disso, conquistar e fidelizar novos públicos.

Outra demanda desse processo é que a Alta Administração precisará criar novos padrões para que essas informações tenham a precisão demandada pelos diversos públicos da organização através da captura e do trabalho na execução dos dados captados.

 

Revisão de políticas, processos e controles internos

A compilação de dados e a geração de relatórios específicos irão demandar uma outra organização distinta das informações tradicionais com um modo de como fazer o tratamento desses novos indicadores de performance e riscos.

Provavelmente todas essas mudanças de acordo com o ESG farão com que as operações da empresa sejam afetadas pela necessidade de revisão de políticas, processos e controles internos para que seja incluído esse novo modo de leitura das análises dos resultados obtidos.

Além do mais, novos procedimentos e controles serão exigidos das Diretorias para que a gestão seja ampliada sob novas formas de olhar para a organização, visto que a grande abrangência das temáticas do ESG necessita de atuações multidisciplinares em todas as áreas.

 

Participação de todas as áreas

É certo que pode ser possível eleger um responsável dentro da organização para a geração de relatórios específicos do ESG. Porém, é importante que todas as áreas estejam presentes na geração e acompanhamento desses dados para se ter um resultado satisfatório.

Outra ferramenta importante nesse processo é a comunicação interna, que além de ser revista, também precisará alinhar os colaboradores de acordo com as novas práticas de transparência esperadas pelo público da organização.

 

Sustentabilidade em destaque

Agora fica ainda mais claro a importância que práticas sustentáveis vêm ganhando dentro das organizações para desenvolver atividades de baixo impacto ao meio ambiente e à sociedade.

O meio empresarial está cada vez mais consciente dos impactos gerados e cada vez mais atuante na prioridade que é dada ao ESG.

Isso nos mostra que acomodar não é uma opção dentro do mercado. É preciso sempre buscar meios sustentáveis e transparentes de exercer as atividades de uma organização.

Por mais que a implementação dos critérios do ESG seja complexa para sua empresa, é preciso entender que esses temas, a longo prazo, podem trazer diversos benefícios e grandes oportunidades, gerando retornos sustentáveis e satisfatórios, além de um melhor gerenciamento de risco.

Na Soluarq você encontra soluções integradas para facilitar a sua Governança Documental e se adequar às novas medidas de transparência da LGPD.

Entre em contato com nossos especialistas e saiba como podemos te ajudar ainda mais na implementação dos critérios do ESG na sua empresa.

 

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar para o Blog